Um outro olhar sobre 2015

2015 ganhou o rótulo de um ano ruim. De fato foi muito complicado em vários aspectos e triste em vários momentos. Mas apesar de tudo, tentei buscar nesse post uma ponta de esperança para que 2016 venha com energias renovadas e traga mais alegria para seguirmos em frente.

Listei 6 acontecimentos que vieram à tona nesse ano que passou e que, na minha opinião, nos faz acreditar que o mundo está passando por uma transformação muito importante nesse momento: a tomada de consciência e a busca pela igualdade.

 

  • FEMINISMO EM PAUTA

2015 foi um ano marcante para as mulheres. Foi o ano em que o feminismo virou pauta de diversos debates nas ruas e principalmente na internet, trazendo mais consciência e força para as mulheres lutarem pelos seus direitos, sua representatividade e pela sua liberdade.

Diversas campanhas foram criadas para ajudarem as mulheres a se libertarem dos machismos, assédios, relacionamentos abusivos e maus tratos. Hashtags como #meuprimeiroassedio e #omeuamigosecreto, vieram com força mostrando que elas não estão sozinhas e podem sim denunciar os abusos que sofrem diariamente e buscar ajuda uma das outras para juntas serem mais fortes.

Um novo debate sobre o que é ser mulher e representatividade feminina ganhou nova forma em campanhas publicitárias, cinema, capas de revistas e no entretenimento em geral.

O Enem também trouxe esse assunto à tona, fazendo milhares de jovens refletirem e escreverem sobre o tema na redação desse ano.

 

  • VIOLA DAVIS – PRIMEIRA MULHER NEGRA A GANHAR O EMMY

Viola Davis fez história em 2015. Pela primeira vez a estatueta do Emmy foi entregue a uma negra na categoria Série Dramática. Em seu discurso emocionado ela reforçou um ponto muito simples e importante: “A única coisa que separa mulheres negras de qualquer outra pessoa é a oportunidade. Não se ganha um prêmio para um papel que não existe”.

 

  • CASAMENTO GAY

No dia 26 de junho de 2015 os EUA deram um grande passo a favor da igualdade e diminuição do preconceito. Nesse dia foi legalizado o casamento gay em todos os estados do país, reconhecendo que o amor é livre de regras e tabus e que todos tem o direito de serem felizes com aquele(a) que escolheram para construir a sua família.

 

  • CONSUMO CONSCIENTE

No ano de 2015 muito se falou sobre consumo consciente e formas alternativas de compra sem grandes prejuízos ao meio ambiente e aos animais.

Marcas veganas ganharam destaque e passaram a ser conhecidas por um número ainda maior de pessoas que se preocupam cada vez mais com aquilo que consomem.

A compra de roupas usadas, como em brechós e em plataformas como o Enjoei, trouxeram uma alternativa ótima para quem passou a se preocupar com o descarte das roupas que não usamos mais. Essa iniciativa além de prologar a vida de cada peça e estimular a troca, evita a geração de ainda mais lixo para o meio ambiente. A reciclagem também pode ser feita no seu guarda-roupa. Basta começar!

Outro ponto super positivo foi a valorização dos produtos feitos a mão. Nada mais prazeroso que comprar algo que você sabe quem fez, como fez e o carinho que foi depositado sobre o que você vai vestir ou colocar na sua casa. A campanha “Compre do pequeno negócio” também veio forte pra nos incentivar a conhecer quem fez aquilo que consumimos. Só energia boa rolando por aí.

 

  • OCUPAÇÃO NAS ESCOLAS DE SÃO PAULO

Os jovens de São Paulo mostraram que juntos tem muito poder. Foi uma luta que arrepiou e encheu de emoção os corações daqueles que acompanharam dia a dia as ocupações em mais de 200 escolas no Estado de São Paulo. Nada mais bonito do que ver essa nova geração cheia de força para multiplicarem o bem e seguirem convictos de seus desejos. Eles lutaram pelo bem mais nobre e que lhes é de total direito: o da educação.

 

  • A YOUTUBER

Dando uma pincelada sobre todos os tópicos acima – feminismo, preconceito, educação e internet – no ano de 2015 o youtube ganhou um canal pra lá de descolado e com muito assunto bom pra debater. Foi o canal Jout Jout, Prazer que fez diversos assuntos interessantes serem debatidos de uma forma totalmente autêntica e livre de julgamentos. Com mais de 600 mil inscritos, Jout Jout ganhou maior notoriedade a partir do vídeo “Não tira o batom vermelho”, que relatava casos de relacionamentos abusivos, e daí em diante não parou mais de ser ouvida e admirada por jovens e adultos também.

 

Tempos difíceis nos faz colocar a mão na consciência e perceber que ainda temos muito a discutir, crescer e evoluir. 2015 foi um ano difícil, mas nos fez sacudir a poeira e lutar ainda mais pelos nossos direitos e pelo que é correto. Tudo na vida tem um lado positivo, basta ter calma e sabedoria para enxergar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *