O Natal Invisível do SP Invisível

blog_-1-2

Dezembro é aquele mês que, pelo menos pra mim, as emoções estão à flor da pele. Refletimos sobre tudo que fizemos durante o ano que passou, traçamos metas para aquele que vai se iniciar e buscamos estar próximos de quem gostamos para renovar as energias e gerar um novo estímulo para o ano seguinte. E com todos esses sentimentos aflorados me deparei com um projeto super inspirador e sensível do coletivo SP Invisível.

blog_-9-1

blog_-14-1

blog_-7-1

Para quem não conhece, o SP Invisível é um coletivo que conta histórias de pessoas que a maioria não sabe ou simplesmente não percebe que existe. Eles dão a palavra àqueles que estão nas pelas ruas de São Paulo e, através de seus depoimentos e retratos, tornam aqueles “invisíveis” pessoas notadas. O SP Invisível nada mais é que um movimento que nos motiva a sermos mais atentos e mais humanos.

blog_-15-1

blog_-10

blog_-4-2

Nesse ano eles vieram com uma ação incrível, criaram o Natal Invisível: uma grande ceia de Natal para mil moradores de rua do centro de São Paulo. Com apoio do Nou Restaurante – que dará um gosto a mais para essa ceia – e com o aconchego do espaço Missão CENA, o projeto conta com a colaboração de todos para tornar essa noite possível. Seja com a divulgação ou então com a contribuição via catarse, você pode ajudar nesse momento tão especial. Como forma de agradecimento, você pode receber um cartão de natal ilustrado pelo meu querido amigo Fernando Marar, camisetas do projeto ou então o seu nome no documentário sobre o tema que vão lançar e seguida. E como presente para São Paulo, o grafiteiro Apolo Torres trará vida a um grande muro com uma releitura da Santa Ceia com a situação de rua da cidade.

blog_-3-2

blog_-2-2

Natal é a data que reunimos a família e presenteamos aqueles que sempre fizeram parte das nossas vidas. Mas muitas outras vidas que, de certa forma fazem também parte da nossa, precisam de conforto, carinho e do nosso amor. Olhar para quem está ao nosso redor de uma forma pura e querer o bem dessas pessoas é algo simples e que contribui para um bairro, uma cidade e, quem sabe, para um mundo melhor.

blog_-6-2

blog_-11-1

blog_-13-1

Para saber mais sobre esse projeto tão bonito, aqui você encontra todos os dados completos: catarse.me/natalinvisivel

Lançamento FIEVER – Rio de Janeiro

blog_-8-1

Nessa segunda-feira (dia 5/12) aconteceu no Rio de Janeiro o lançamento da primeira loja da Fiever em terras cariocas. Sim, a marca paulista cheia de estilo resolveu expandir seus horizontes e abrir uma loja por aqui. Pra quem me acompanha no Instagram (@flaviaribeiro) já viu que recebi aqui em casa um chinelo slider lindo e super versátil deles com um convite para o lançamento.

Curiosa para ver de perto o novo endereço da marca, fui conferir a loja no Shopping Leblon, conhecer pessoalmente as meninas – que são uns amores – e ver todas as novidades que tinham para esse dia.

blog_-2-2

blog_-10

O que mais gosto na marca é a criatividade e as possibilidades que dão para o cliente para montarem o seu próprio sapato, ou melhor, trazer para um único calçado inúmeras formas de uso. Assim como a slider que ganhei – que podemos trocar as tiras – existem alguns modelos de tênis que podemos trocar o tecido externo da parte de cima ou então outros que vem com velcro, dando a possibilidade de colar patches e outros adereços neles. Ai é só soltar a imaginação e usá-lo da forma como preferir.

blog_-6-2

blog_-12-1

Aproveitei a visita à loja e tirei algumas fotos para mostrar para vocês o clima da marca e um pouco do que elas tem pra mostrar nessa nova etapa.

blog_-9-1

blog_-11-1

blog_-5-2

blog_-7-1

Se você for do Rio, vale a pena dar uma passadinha conhecer o novo espaço – fica logo no primeiro piso do Shopping Leblon – e se for de São Paulo já sabe, a loja fica na Rua Oscar Freire, 1128. Mas, para quem não é de nenhuma dessas capitais, a loja online está ai pra isso! Entre em fiever.com.br e escolha o seu preferido 🙂

Brechós – Vancouver

brecho_duchese_-3

Sim, a viagem para Vancouver já acabou, mas ainda ficaram aqueles temas que não tem como a gente deixar passar em branco por aqui.  Um deles é sobre os brechós super legais que visitei por lá!

Sempre adorei conhecer novos brechós e nessa viagem essa era uma das minhas expectativas pelas cidades que passei. Percebi que em Vancouver eles dão muito valor para os produtos de segunda mão, que também faz parte do clima sustentável que a cidade tem – afinal, prolongar a vida útil das roupas ainda é a maneira mais sustentável de consumir moda até hoje. Por isso resolvi fazer uma listinha dos meus brechós preferidos da cidade.

O primeiro que quero destacar aqui foi um que passei algumas vezes durante o mês que estive lá de tanto que gostei! O nome dele é Community, um brechó relativamente pequeno, mas com uma curadoria de peças incrível. Lá você pode encontrar roupas com uma pegada super fashion até aquela mega vintage com uma carinha de anos 20. Fiquei doida nos jeans que eles tem. Tudo com um preço camarada e super bem conservados. Lá também vendem uma ecobag super fofa, pra completar o seu ato de compra responsável. Ele fica em uma região da cidade que já carrega em si todo esse clima vintage e que conta com lojas, bares e cafés mais legais da cidade , o bairro de Gastown – que inclusive ganhou um post especial só para ele aqui no blog. Ah, a Community tem duas unidades, uma de roupas femininas e uma de masculinas, que ficam bem pertinho uma da outra!

brecho_community_-2

brecho_community_-4

brecho_community_-5

brecho_community_-6

brecho_community_-1

O segundo da minha listinha é o Hunter & Hare Clothing, uma lojinha super fofa que, além de vender roupas usadas, vendem produtinhos feitos à mão por produtores locais. São canecas, capinhas de celular, colares, pratinhos de cerâmica… Tudo no maior capricho e de super bom gosto! A loja, que começou com um blog, procura valorizar o trabalho local e servir de espaço para essas mentes tão talentosas exporem os seus trabalhos e fortalecerem o laço com as comunidades locais. Um ambiente super inspirador em que as pessoas nitidamente fazem o que amam e que colocam em prática ótimas ideias que contribuem para o desenvolvimento dos trabalhadores da cidade. A Hunter & Hare Clothing tem dois endereços em pontos super bem localizados de Vancouver. Por lá eu comprei essa bomber super florida que eu estou usando nessas fotos – e em vários outros momentos da vida! 🙂

blog_hunter_-3

blog_hunter_-2

blog_hunter_-4

blog_hunter_-5

Outro brechó que você não pode deixar de visitar quando for para lá é o Duchesse. Esse também fica em Gastown e é um amorzinho de lugar. Fica em um imóvel pequeno, mas a decoração de lá faz valer cada metro quadrado. Tem tanto roupas quanto artigos de decoração e discos. Impossível sair de lá sem se encantar por alguma coisa!

brecho_duchese_-7

brecho_duchese_-6

brecho_duchese_-5

brecho_duchese_-4

brecho_duchese_-2

brecho_duchese_-1

E pra fechar, outro brechó que me chamou a atenção foi o Mintage. Esse já tem uma estrutura um pouco maior e da para perdermos umas boas horinhas por ali. Tem desde roupas até produtos de decoração, tudo super bem selecionado e cheio de história. As peças ficam bem setorizadas e divididas até por coloração, uma ótima maneira de encontrar o que quer quando se tem muitas opções! O Mintage fica em uma rua super interessante de Vancouver, na Commertial, onde você também pode aproveitar a ida e comer em um dos diversos restaurantes gostosos que tem por lá!

blog_mintage_-2

blog_mintage_-4

blog_mintage_-1

blog_mintage_-3

blog_mintage_-7

blog_mintage_-5

blog_mintage_-6

Adoraria ter tido mais tempo para conhecer os tantos outros brechós legais que fiquei sabendo que existem em Vancouver. Mas as viagens são assim, temos que fazer algumas escolhas e, automaticamente deixar de fazer outras, como tudo na vida. Mas o mais importante é viver intensamente aquelas que foram feitas, e isso não tenho dúvidas que fiz por lá!

Vou deixar aqui os sites com os endereços certinhos dos brechós para vocês anotarem na listinha quando forem à Vancouver:

Glitch Tropical, a moda sem gênero da Farm

blog_4

Nesse mês a Farm lançou umas das coleções mais esperadas, a Glitch Tropical. Digo que ela foi esperada não apenas pelas suas estampas incríveis – como de costume para a marca – mas sim pela a história super moderna, sofisticada e atual que ela carrega. Nessa coleção a Farm quebrou a barreira entre os gêneros e criou roupas pensando tanto em mulheres quanto em homens.

blog_5

blog_2

Com inspiração nos anos 80-90 e no movimento artístico Vaporwave, a Farm criou estampas que conversam com o universo dos games e da cultura da internet sem perder o jeito lúdico, solar e descontraído que a marca tem.

Essa coleção representa muito bem o momento da moda em que estamos vivendo. São temas divertidos, coloridos e com uma carinha urbana super delicada. Tem peças metalizadas e neon, mas também tem o preto e branco clássico e perfeito para criarmos o bom e velho mix de estampas sem medo de errar. Nessa coleção também apostaram nas transparências, nas telas e nos paetês que aparecem de forma pontual e mostram toda a informação de moda presente pelo mundo afora.

blog_1

blog_9

blog_8

Mas o que mais balançou meu coração foram as modelagens. Os cortes são super modernos e vão muito além do óbvio, provando que uma mesma roupa pode sim estar a favor tanto do corpo masculino quanto do feminino, sem perder o charme e a beleza que deseja passar ao se vestir.

blog_3

blog_7

A moda existe para valorizar o seu corpo e mostrar, sem precisar de palavras, quem você é. Cores, formas ou tamanhos não podem ser fatores que limitem a sua maneira de traduzir a mensagem que deseja passar sobre sua personalidade e estilo. As roupas foram feitas para vestir corpos, independente do gênero que carrega.

blog_10

blog_11

Todas as peças da Glitch Tropical já estão a venda pela internet e nas lojas de todo o Brasil. Busque aquela que mais se identifica e bora ser feliz em meio as cores e belezas da Farm. Aqui duas produções que montei e que já estou usando por aí 🙂

blog_14

blog_13

Pausa para o café com: Santa e Nuvem

blog_8

O Pausa Para o Café da semana traz a história de duas marcas que uniram suas energias para virarem uma só, ficando ainda mais forte e com a identidade super bem definida. O que antes era Santa Expedita e Maria Nuvem hoje é a Santa e Nuvem, marca que traz na leveza e fluidez de seus tecidos uma forma única e super particular de deixar a mulher, além de confortável, extremamente feminina.

blog_2

blog_1

Só de olhar para o site delas já da para perceber uma série de fotos que refletem toda essa calma que a marca passa. Com um tecido que abraça a pele, que nos permite movimentos como de uma dança, nos deixa soltas e prontas para sermos quem quisermos ser, a Santa e Nuvem é a prova que podemos sim unir conforto, consciência e estilo. É uma misturinha boa de delicadeza e segurança, é a força do ser feminino.

blog_6

E ninguém melhor para traduzir todo esse conceito tão único que a marca tem do que essas duas cabeças incríveis que trabalham por traz de tudo isso: Renata Rosa e a Nathália Lessa, com quem eu amei bater um papo e conhecer mais de pertinho a Santa e Nuvem. Sente só o clima bom da nossa conversa:

V.A.: Como surgiu a vontade de criar a marca? Vocês já trabalhavam com moda antes disso?

S.N.: A Santa Expedita começou quando eu (Renata) estava na Faculdade de teatro. Desde criança gostava de moda e depois de adolescente continuei me interessando muito, estava sempre de olho nos desfiles e tendências e pensava em estudar moda, mas escolhi teatro. Durante a faculdade comecei a bordar camisetas juntos com umas amigas e vender para o pessoal da faculdade. Depois disso comprei uma máquina de costura e comecei a costurar as roupas, daí surgiu a marca. A Nathália é formada em psicologia e sempre teve interesse em imagem e criatividade. A vontade de ter um trabalho voltado a isso foi crescendo e no último ano de faculdade resolveu criar uma marca de roupas. A irmã dela foi a grande incentivadora e juntas começaram a construção e a identidade da Maria Nuvem.

blog_7

 

V.A.: Queria que contassem um pouco sobre as duas marcas e como aconteceu a união delas:

S.N.: Na época em que cada uma trabalhava com a sua marca, nós duas já éramos bastante amigas e passávamos pelas mesmas dificuldades com as marcas. Estávamos nos sentindo enfraquecidas trabalhando sozinhas. Nós reconhecíamos que nossas marcas eram muito legais e enxergávamos nelas um potencial de crescimento, mas não sabíamos que direção tomar pra que elas crescessem. Foi quando conversamos e resolvemos fazer um teste e trabalhar juntas. Hoje administramos as duas marcas e estamos em fase de unificação. Já estamos no ar com o site Santaenuvem e em breve as marcas serão uma só.

blog_4

blog_3

V.A.: Quando vesti pela primeira vez um macacão de vocês me apaixonei pelo tecido e pelo modelo super original. Como acontece a seleção desses tecidos e a criação das modelagens?

S.N.: Trabalhamos com peças fluídas e frescas, e quando escolhemos os modelos e tecidos estamos sempre pensando na liberdade! Pensamos em peças que deixem o corpo solto e confortável, sem perder a feminilidade. Além das formas e dos tecidos leves, as estampas são outro ponto na identidade da marca.

V.A.: Se a Santa e Nuvem fosse uma pessoa, como ela seria?

S.N.: Alguém que sabe seu lugar como mulher dentro do mundo e preenche seu espaço sendo livre, guerreira, que luta pelos seus ideais e pelo seu espaço. Uma mulher que questiona, que usa do que veste como uma das formas de exercer sua liberdade.

blog_5

Toda essa delicadeza também é refletida no cuidado com que preparam cada peça. A produção é em pequena escala e os tecidos e mão de obra são locais, o que faz nos encantarmos ainda mais por essa marca que se mostra consciente e responsável com aquilo que cria.

Não deixem de seguir a Santa e Nuvem nas redes sociais e acompanhar cada novidade da marca:

Instagram: @santaenuvem

Facebook: /santaenuvem

Site: santaenuvem.com