Pausa para o café com: d.uas design

blog_-5-2

O bate papo da vez veio em meio às cores de uma marca que é puro encanto: a d.uas design. Com origem em Recife, a marca já ganhou os corações de muita gente pelo Brasil todo. Eu que já acompanhava o trabalho delas pelo Instagram, pulei de alegria quando me enviaram essa saia linda e cheia de bossa. E por onde passo vem a pergunta: da onde é a sua saia?

blog_-3-2

blog_-7-1

E não é só de roupas lindas que o universo da d.uas está repleto, na verdade tudo começou de um jeito super diferente. Lia Tavares e a Mariana Viturino – criadoras da marca – deram os primeiros passos vendendo móveis com suas estampas exclusivas. O sucesso foi tanto que a começaram a crescer e desenvolver seus tecidos de decoração para a produção de vestuário.

blog_-6-2

Ficou curiosa para saber sobre todo esse processo? A Lia conta tudinho aqui:

Vida de Amora: Como começou a d.uas? A moda veio antes ou foi a decoração?

d.uas: A d.uas iniciou em 2010, com a idéia de trabalhar estampas exclusivas para mobiliário. Garimpamos alguns móveis e desenvolvemos estampas exclusivas para essas peças. Nessa época nós ainda estávamos na universidade e tínhamos estágios em áreas diferentes. A d.uas era o nosso terceiro turno e os nossos fins de semana.

Com o tempo, vimos a necessidade de ampliar esse catálogo de estampas para decoração em geral, inclusive vendendo a metro para quem desejasse reformar seus próprios móveis. Criamos uma linha de móveis pés palito e foram o maior sucesso, tanto que trabalhamos com eles até hoje.

Visando o não desperdício de tecidos dos móveis (a nossa matéria prima mais cara), passamos a fazer almofadas e acessórios estampados para o dia a dia (necessaires, estojos, carteiras).

Logo depois a demanda por estampas foi crescendo e algumas pessoas chegavam a comprar nossos tecidos de decoração para fazer roupas! Assim começamos a visar um crescimento da d.uas, agora em outro nicho. Mas só tínhamos o know how das estampas, e por isso foi preciso ampliar a equipe com modelista, costureiras, etc.

Hoje contamos com uma equipe de criação e desenvolvimento das estampas e peças, equipe de vendas e fornecedores na área de moda e decoração.

Com isso, ampliamos muito o nosso público alvo, pois o foco de decoração era de pessoas já com casa montada ou jovens casais. Com moda e acessórios, conseguimos atingir um público mais jovem, pois a faixa de preço dos nossos produtos tornou-se muito mais ampla, nos colocando como uma marca mais democrática.

Na moda, procuramos sempre atender o público mais diversificado possível, prezando sempre pela exclusividade nos produtos, produção local, preço justo e consumo consciente.

blog_-5

blog_-2

V.A.: Queria que contassem um pouco sobre essa relação de vocês com as estampas. Acho muito legal o leque que abrem para aplicá-las tanto em roupas quanto em objetos e até papel de parede. Vocês consideram as estampas o coração da marca?

d.uas: Sim! Tanto que definimos que o “nosso negócio é estampa!”. Hoje não nos consideramos uma marca de moda ou decoração, somos uma marca que desenvolve estampas e aplicamos em diversas superfícies. Apesar de, atualmente, nosso faturamento com moda representar quase 70% do total da marca.

A cada coleção desenvolvemos estampas para moda e decoração, mas como trabalhamos também com encomenda em decoração, muitos clientes acabam pedindo estampas que haviam sido pensadas para moda. A ideia é que não haja uma hierarquia no nosso portfólio, é que o cliente fique livre para escolher o que mais combina com ele e com a casa dele. 🙂

blog_-1

blog_-6

V.A.: Como acontece o processo de criação? Qual a maior inspiração de vocês?

d.uas: Quando trabalhávamos apenas com decoração, não seguíamos calendários, lançávamos as estampas livremente, até porque eram exclusivas para cada peça. Logo depois, já trabalhando com moda, resistimos um pouco a cumprir calendários pré-determinados, mas vimos que poderíamos usar a ideia de coleções como nossa aliada.

Hoje nós amamos trabalhar com temas, assuntos e inspirações. Assim conseguimos mergulhar um pouco em assuntos diferentes a cada coleção.

Definimos anualmente as nossas coleções, os temas e iniciamos o processo de pesquisa. Viagens, livros, pinterest, imagens, paletas de cor, detalhes arquitetônicos, tudo isso nos auxilia na criação das nossas estampas e produtos.

blog_-7

V.A.: Quais as dificuldades e alegrias de ter uma marca própria?

d.uas: As alegrias são muitas (as dificuldades também! haha). Acordar nas segundas feiras e ir pro trabalho feliz parecia utopia, mas não é! Esbarramos nas dificuldades burocráticas para as pequenas empresas, nas dificuldades de fornecedor, de abrir mão de fins de semana. Por muitos anos o trabalho se torna a prioridade 1, 2 e 3 da sua vida. Mas com o tempo vamos conseguindo equilibrar. 🙂

V.A.: Se a d.uas fosse uma pessoa, como ela seria?

d.uas: Seria uma mulher livre, independente, comunicativa, que ama seu corpo e briga pelo seu espaço.

blog_-5

blog_-3

Gostoso saber mais sobre o desenvolvimento e crescimento de uma marca tão completa como essa. Ter a sua própria marca é descobrir um universo de possibilidades e ir se desafiando e entendendo bem de perto o seu público. O importante é ter a sua identidade bem formada e seguir em frente, abraçando todas as oportunidades que seu trabalho pode te dar!

E para acompanhar diariamente a d.uas, siga a marca nas redes sociais:

Instagram: instagram.com/duas

Facebook: facebook.com/d.uasdesign

Site: duasdesign.com

Pausa para o café com: Très Jolie

blog_5 (1)

blog_1 (1)

Como tudo por aqui ainda é uma grande novidade, o “Pausa para o café” não poderia ser diferente. Essa semana bati um papo com a Camila Shigaki e a Akemi Kumagai, criadoras de uma marca cheia charme e que acabou de sair do forno: a Lenços Très Jolie.

Os lenços são os queridinhos do inverno e a aposta para quem quer deixar a produção ainda mais cheia de estilo. Podem ser usados no pescoço, para aquecer, ou até mesmo na bolsa, só para dar aquele toquinho a mais.

O diferencial da Très Jolie são as estampas. Feitas no Brasil, não negam as suas origens. Cores vivas, florais e tecidos leves são o forte da marca.

blog_6 (1)

Quer saber mais sobre elas? Então olha só a conversa que tivemos:

Vida de Amora: Conte um pouquinho sobre vocês. Qual a formação de vocês e a relação que tem com aquilo que vestem?

Lenços Très Jolie.: Ambas formadas em Moda – Camila Shigaki e Akemi Kumagai – estudamos juntas, mas nossa relação estreitou após o término da graduação. Nossas conversas sempre acabavam em temas de estamparia e cores, trocávamos figurinhas de acessórios que gostávamos e aquilo que sentíamos falta em encontrar. Nossa relação com aquilo que vestimos tem em comum um armário recheado de peças coloridas e sempre priorizamos o conforto. 

V.A.: Como surgiu a vontade de criarem a marca? De onde veio a paixão por lenços?

L.T.J.: A gente acredita que lenços sempre dão um up no look, e quando achávamos coisas legais sempre eram com preços super faturados. E assim surgiu a ideia de fazer lenços com um preço mais bacana e com foco forte em estamparia.

V.A.: Como funciona a seleção das estampas?

L.T.J.: Nosso conceito vem de garimpar estampas que tenham muitas cores alegres, personalidade e feminilidade. Tudo é  amor à primeira vista, os olhos que tem brilhar e o coração palpitar forte. <3 

blog_7 (1)

blog_3 (1)

V.A.: Onde as pessoas podem encontrar os Lenços Trés Jolie? Vocês tem loja física e online?

L.T.J.: Temos nossa loja virtual: www.tresjolieonline.com.br

Pontos físicos em SP, capital: Ateliê Camis – R. Doutor Miranda de Azevedo, 701 – bairro Pompéia e em Bauru – SP: Balaio de gato – R Rio Branco, 14-88 – Centro.

V.A.: Se a Très Jolie fosse uma pessoa, como ela seria?

L.T.J.: É uma pessoa livre, determinada com a alma cheia de leveza e que ama o colorido.  Seu hábito favorito é amarrar um lencinho no pescoço, passa seu batom predileto, enfeitar sua bicicleta com flores e deixar a brisa levar. Desejamos que todas as mulheres tenham espírito leve e alegria de viver.

E foi com toda essa alegria e leveza que a Très Jolie vem ganhando seu espaço por onde passa. 

blog_8 (1)

Dá uma olhadinha no site delas, tem um lenço mais lindo que o outro! E pra quem é aqui de São Paulo ou então de Bauru, vale a pena ver ao vivo e a cores (e bota cores nisso!) os lenços que elas criaram. 

Para ficar por dentro das novidades da marca, aqui vai o perfil dela no Instagram e no Facebook:

Facebook: facebook.com/LencosTresJolie

Instagram: @lencos_tresjolie

Pausa para o café com: Eulíricas

Essa semana parei para tomar um café com uma pessoa que é pura poesia. Apaixonada pelo que faz, Camila Lordelo – criadora da marca Eulíricas – aplica seus versos em objetos de uma forma única e super delicada, nos fazendo perceber a beleza de todas as coisas e mostrando que cada momento vivido é uma fonte de inspiração.

Camila nasceu em Salvador, Bahia. Veio para São Paulo a trabalho há 5 anos e foi aqui que começou a dar forma ao Eulíricas, que já era um desejo antigo, mas ainda sem corpo. Com seu jeito doce ela se descreve da seguinte maneira: sou feita de mar e amar.

Como as palavras são o seu forte, deixo que ela conte melhor como tudo isso aconteceu:

Qual a sua maior fonte de inspiração?
Minha maior fonte de inspiração é a vida. Parece clichê, mas de verdade: é olhar as ruas, as coisas, as pessoas, estar atenta aos sentimentos de todos, aos sentimentos que nascem em mim. Caminho me deixando comover por tudo, por todas as cenas que cruzo. Onde quer que eu vá, o que quer que eu faça, tenho meus olhos sempre despertos para enxergarem junto com o coração. É das sensações que estas observações me causam que tiro matéria prima para a escrita.

Como você seleciona os objetos que vai trabalhar?
Geralmente escrevo o poema e penso no que poderia traduzir ele! Encontro o objeto e aplico os versos. Mas também saio por aí visitando lugares, lojas, fornecedores, à procura de superfície para a poesia… Tento que sejam sempre coisas delicadas e que, de alguma forma, estejam dentro da rotina das pessoas – minha vontade é que a poesia esteja ao alcance nos nossos dias, facilmente.

Qual foi o seu maior objetivo ao criar a marca?
Inspirar e espalhar coisas bonitas por aí. Dar vazão, também, a tudo o que trago aqui dentro – minha sina é a rima. 🙂

Qual a sua sensação ao produzir dessas peças e ver que sua mensagem está lá estampada e pronta para ser usada e vestida por aí?

Engraçado… Trabalhei por muitos anos com propaganda, criei para grandes marcas do país. Mas foi com o Eulíricas que, pela primeira vez, experimentei uma sensação de completude ao ver um trabalho meu pronto. Foi como se tivesse encontrado meu propósito de ser! Sou eu, ali, nos objetos. Coisas que vivi, que senti, tudo saído daqui de dentro genuinamente. Coisas que sei que muitas outras pessoas sentem tb! Essa, aliás, é a mágica deste trabalho: as palavras costuram o meu coração com o de outras pessoas. Tem coisa mais bonita?

Se o Euliricas fosse uma pessoa, como ela seria?
O Eulíricas na verdade já é uma pessoa! rs. Sou eu, em estado de palavra. Tento devolver ao mundo o tanto de amor e carinho que recebi toda minha vida, todas as sortes e bênção que Deus me deu. Me esforço para que este trabalho seja sempre sensível, afetuoso e repleto de gratidão. É como eu busco ser, diariamente.

Uma delicia poder saber como todo esse processo acontece. Desde que conheci o Eulíricas fiquei encantada com a forma sensível e leve que as ideias são passadas. Sinto como se olhar para esses objetos fosse um respiro durante o dia para nos lembrar que está tudo bem. Quase que um conforto, um agrado a nós mesmos.

E se você também sentiu esse aconchego, siga a marca nas redes sociais:
Facebook: facebook.com/euliricas/
Instagram: instagram.com/euliricas/

Pausa para o café com: Nu

Dessa vez a pausa para o café veio com um gostinho adocicado e com aquele cheirinho de casa de vó. Essa semana parei para conversar com a Marcella e a Thidú, duas amigas que fizeram das suas cozinhas um lugar de pura inspiração, prazer e muito trabalho!

Ficou com água na boca depois de ver todas essas fotos? Então acompanhe nosso bate-papo e saiba como elas fazem todas essas delicias:

– Como começou o Nu?

O NU começou na páscoa de 2015, com duas amigas empolgadas, cheias de ideias recém formadas e não tão felizes! Não queríamos viver aquela vida de escritório! Decidimos fazer uma produção de páscoa para experimentar algo novo! E foi sucesso! Continuou como uma parceria incrível, de duas pessoas que se apaixonaram pela cozinha, tivemos um retorno super positivo depois da Páscoa, e unimos o útil ao agradável! Tínhamos a companhia uma da outra, estávamos em nossas próprias cozinhas e fazendo pessoas muito felizes!

– O que motivou vocês a criarem o próprio negócio?

Nós duas nos formamos em arquitetura no final de 2014, bem quando a crise no nosso país bombou. As duas desempregadas, sem muita motivação na nossa profissão. Para o NU nascer, bastou uma data especial, uma tarde na cozinha, um olhar de uma pra outra e dizendo: precisamos de um nome! NU foi perfeito, nosso ponto de partida eram os bolos pelados! Não tinha nome melhor!

– Qual a principal mensagem que desejam passar com a marca de vocês?

Acho que a principal mensagem do NU é de que a vida pode ser mais leve, despojada e doce. Simples e gostosa!

– Qual a relação de vocês com a comida e em especial com a alimentação de forma saudável?

Creio que nós duas somos duas amantes da cozinha desde pequenas, mesmo sem saber. E logo de cara nos demos bem nessa aventura! As nossas avós faziam bolo (acho que tá no sangue, rsrs)! A Marcella sempre fez bolo com a avó dela! E as duas gostam muito de comer rsrs, nunca sobra nada! A alimentação saudável veio com um estilo de vida que levamos, nós duas somos praticantes de esportes e gostamos de nos alimentar de forma saudável, porém gostosa. Assim estamos buscando cada vez mais sabor e saúde em alguns dos nossos produtos.

– Se o Nu fosse uma pessoa, como a descreveria?

Ah, se o NU fosse uma pessoa com certeza seria uma pessoa de bem com a vida, leve, colorida, autêntica, uma pessoa sem crise sabe? rsrs

– O que te faz acordar todos os dias satisfeita com o que faz?

Com certeza a melhor parte de cozinhar, entregar um bolo, é ver a reação das pessoas ao ver e comer nossos doces. É muito prazeroso fazer aquele momento feliz para alguém e escutar um obrigado sincero! Os bolos pelados, que são nosso “forte”, remetem à aquele bolo que a nossa avó fazia! Algo simples, aconchegante e familiar! Acho que as pessoas se identificam com isso e com o fato de poder montar o bolo, escolhendo cada camada de recheio, massa e decoração! As pessoas sentem realmente que aquele bolo é delas!

Fazer o que ama é a melhor receita para o sucesso, e é por isso que o Nu tem atraído um número cada vez maior de pessoas em busca de um docinho caseiro, saboroso e feito com muito carinho.

E se você ficou com vontade de ver essas delícias ao vivo e a cores – e sabores também – aqui vão os contatos delas:

Site: enjoynu.com
Instagram: @follow_nu
Facebook: facebook.com/curtanu

Pausa para o café com: Gioconda Clothing

11

10

12

2

1

 

Quem disse que nos nossos momentos em casa devemos estar vestidas com as nossas piores roupas? Esse tempinho tão raro e especial que vivemos em nossos dias deve sim ser regado de charme, conforto e delicadeza. E foi pensando nisso que a Cínthia criou a Gioconda Clothing.

Nos preocupamos tanto com a roupa que vamos vestir para sair de casa que nos esquecemos que aquele momento em que ninguém está nos vendo é tão importante quanto, pois é nele que reservamos o nosso tempo para cuidarmos de nós mesmas; da nossa saúde e do nosso bem estar.

Quer se inspirar mais e curtir a preguiça sem culpa? A Cínthia te explica como:

Cínthia, 31 anos, formação em Artes Plásticas, mas estudei 2 anos de Design de Moda na Santa Marcelina e me especializei em Design Editorial pelo IED.

– O que a motivou a criar a sua própria marca? 
Eu queria trabalhar de forma independente, pois nunca me encontrei no mercado de trabalho e sempre senti meu conhecimento sub-aproveitado. Eu queria explorar meu lado criativo em todas as áreas que eu passei, a arte, a moda e o editorial.

– Como a Gioconda Clothing começou e tomou a forma que ela tem hoje?
Ela surgiu de uma necessidade banal e uma lembrança afetiva de família. Como eu tinha dificuldade para encontrar calcinhas (e roupas no geral) de algodão, eu me lembrei das calcinhas que minha mãe fazia antigamente, com restos de tecidos que ela costurava lençóis.
Então optei por trabalhar somente com tecido de fibras naturais.
Nessa época dediquei toda a minha energia na criação da marca e ela carrega muito do que eu almejava na minha vida.
Depositei toda a minha ânsia por uma vida fora dos padrões convencionais de trabalho e consequentemente de estilo de vida. Pensei que não faria sentido criar uma marca de roupas femininas somente, então fiz um recorte dentro desse universo e foquei em roupas para usar em casa, pra quem curte passar o tempo em casa, curtindo o ócio, o silêncio e o tempo consigo mesmo, algo tão raro hoje em dia.

– Qual a principal mensagem que pensaram em passar quando criaram a marca?
Na teoria, a mensagem principal que permeia a personalidade da Gioconda, é o conforto, que envolve estar bem vestida e a vontade consigo mesmo. Na prática o que a Gioconda dissipa é o direito da preguiça, a necessidade de se dedicar um tempo a si mesmo e ao nada, à anti-produtividade, ao ócio. É muito comum as pessoas sentirem remorso por não estarem fazendo nada, sem se darem conta, mas é extremamente necessário e saudável. Todo corpo precisa dessa pausa, e a Gioconda quer propagar isso.

– Se a Gioconda Clothing fosse uma pessoa, como a descreveria?
Ela seria uma mistura de Frida Khalo com Edie Sedgwick. Teria toda a observação e contemplação que Frida possuía pela vida e pela natureza, mas também pelos prazeres bohemios assim como Edie, e um certo deboche pelo tempo gasto pela maioria das pessoas com coisas ao seu ver, inúteis ou supérfluas. Ela veria calmaria em uma tempestade.

– O que te faz acordar todos os dias satisfeita com o que faz?
A busca pela satisfação é uma luta constante, porém o que me deixa muito contente é ver quando as pessoas compreendem o universo da Gioconda e sentem a brisa boa que ela transmite.

 

Também ficou com vontade de ficar em casa por uma tarde e aproveitar o tempo com você mesma? E se quiser curtir esses momentos a la Gioconda, acompanhe a marca nas redes sociais:

Facebook: facebook.com/giocondaclothing
Instagram: instagram.com/giocondaclothing
Site: giocondaclothing.com.br

 

Fotos: Luiza Potiens