Bloco Unidos da Maria Tangerina

blog_ (17)

A Maria Tangerina, marca de bolsas e acessórios que eu adoro e acompanho há um tempão, teve uma ideia pra lá de criativa: chamou outras marcas paulistas também ligadas ao slow fashion para criarem um grande bloco de carnaval, o Unidos da Maria tangerina.

A ideia nada mais é que unir as peças dessas marcas tão incríveis e montar fantasias originais, cheias de brilho e muito conscientes! 

blog_ (1)

blog_ (2)

blog_ (11)

blog_ (12)

blog_ (15)

blog_ (16)

Esse editorial colaborativo contou com marcas como Jouer Couture, Santa Nuvem, Veneno Fervo Wear, Fique Rica, Brechó Ser, entre outras – a listinha completa vai aqui no fim do texto.

Adorei as dicas que elas deram para usar as peças de formas inusitadas: a camisa pode virar uma saia por cima do maio e no final do dia ser usada para proteger daquele friozinho típico de sp até nos dias de verão. Já o macacão ficou lindo como calça, e as mangas amarradas na cintura deixaram com uma carinha ainda mais divertida e inovadora.

blog_ (9)

blog_ (10)

blog_ (6)

blog_ (5)

Fantasias divertidas, cheias de bossa e que carregaram uma mensagem super positiva. Um editorial colaborativo com marcas que nos inspiram e nos dão ainda mais vontade de continuar com essa mudança de pensamento a costumes em relação a consumo e estilo de vida. 

blog_ (4)

blog_ (3)

blog_ (7)

blog_ (8)

blog_ (14)

blog_ (13)

No blog da Maria Tangerina você pode acompanhar a matéria completa que eles fizeram com todas as fantasias, as marcas e onde você pode encontrar cada peça. Vale a pena conferir essa e tantas outras matérias super interessantes que eles produzem por lá!

Confira aqui a ficha técnica completa do editorial aqui:

Marcas: @mariatangerina/@lucidbag/@georgiahalal/@santaenuvem/@anotherlandproject/@_ser.ser/@jouercouture/@pomardasideias/@fiquerica/@venenofervowear

Equipe: Fotografia e video @coracaomaisdois/Beleza @nanamouran/Produção @cortezpri e @thiagorehder/Locação: @apartamento80

Modelos: @gabirisso – look casaco telinha jouer + body prata georgia halal @marinaronchii – look sereia rosa @luabdal – look melindrosa vermelho @tamashiran – look short prata Veneno + camisa santa nuvem/look unicornio @_maritorres_ – look bowie @mariah.guedespereira – look ouro coroa flores e coroa pirata Pomar @lauraluzph – look baile cabeça dourada lucid bag/@hannaueda – look frida

Pausa para o café com: Caixa Cosmo

blog_11

Quando conheço projetos inspiradores fico doidinha para saber mais sobre eles e trazer essas informações todas aqui para o Vida de Amora. E foi isso que aconteceu quando conheci a Caixa Cosmo, o primeiro clube de assinatura de produtos criativos do Brasil.

Ilustrações, objetos de decoração, gastronomia artesanal e tantas outras coisas muito bem selecionadas podem chegar à sua casa todos os meses. Quem garante a alegria é uma equipe pra lá de criativa que escolhe itens de pequenas ou novas marcas que entraram no mercado com um propósito consciente e que dão valor para o feito à mão e no Brasil. Ah, e pra completar tem o fator surpresa que deixar tudo ainda mais especial: você só descobre o que vem dentro da caixa quando ela chega até você. Cada mês uma nova experiência!

blog_10

blog_9

O projeto é uma ótima alternativa para quem quer conhecer novos produtores, se inserir no movimento que apoia as marcas conscientes e fortalecer o pequeno negócio.

Ficou curiosa para conhecer a mente por trás dessa ideia brilhante? Bati um papo com a Melinna Passi, criadora da Caixa Cosmo, que contou todas as suas inspirações para a gente:

Vida de Amora: Conte um pouco sobre você e sua trajetória até a criação do projeto.

Caixa Cosmo: Olá, sou nascida e criada em São Paulo, capital, tenho 32 anos. Sempre fui muito criativa e realizadora e por isso acreditei que meu destino fosse trabalhar como diretora de arte. Acabei me tornando bacharel em comunicação social especializada em publicidade e propaganda. Mas depois de me frustrar na vida de agência, mudei de área, e passei a trabalhar como designer de experiência em empresas de TI. Tudo ia muito bem até perceber que minha vocação era mesmo empreender. Daí entrei num processo de auto conhecimento, de olhar para toda minha trajetória profissional, entender o que gostava mais e como juntar tudo isso num negócio com propósito. A Caixa Cosmo demorou 6 meses para “vir ao mundo”. E hoje me proporciona esse contato com tudo que amo: pessoas, arte, design de experiência, curadoria, internet, e mais todas as outras habilidades que venho aprendendo no caminho.

blog_8

V.A.: Quais foram as suas inspirações para criar a Caixa Cosmo?

C.C.: Antes da Caixa Cosmo trabalhei durante quase 2 anos como líder de experiência do usuário numa empresa de internet relacionada a artesanato. Conhecer de perto os artesãos e suas motivações foram completamente inspiradoras. Desejei fazer algo para movimentar este mercado no Brasil e o formato de clube de assinatura foi só um meio de viabilizar isso. A ideia foi inspirada nas necessidades dos produtores independentes que conheci de perto.

V.A.: Seu projeto é super novo, já conquistou um espaço super legal e foi idealizado todinho por você. Você já conseguiu agregar parceiros nessa caminhada? Como funciona o papel desses colaboradores?

C.C.: Considero parceiros todos que de alguma forma participam dessa jornada. Desde os produtores que confiam no meu trabalho quando apresento a proposta de parceria, até quem “faz acontecer” junto comigo todos os meses. O trabalho é todo feito por mim e por colaboradores freelancer – a Bia Figueiredo (conteúdo), o Arthur Rodrigues (video maker) e o Fellyph Cintra (desenvolvedor). A primeira contratação oficial está nos planos para este ano.

blog_7

blog_6

V.A.: O seu foco principal são os pequenos empreendedores. Como acontece a curadoria das marcas a cada mês? Qual o seu foco principal nessa escolha?

C.C.: A curadoria é feita pela internet e em pequenas feiras independentes em São Paulo. O foco principal são produtos atemporais, funcionais e com design caprichado.

V.A.: Qual a parte mais difícil e a mais gratificante de montar as caixas e entregar para o seu publico?

C.C.: A parte mais desafiadora talvez seja me superar em todas as áreas, até naquelas que não são meu forte. Faça chuva, faça sol, tento manter minha mente centrada e atenta a toda experiência. A ideia é que todos que tenham contato com o projeto se sintam felizes e parte de algo maior. O negócio nasceu para ser sustentável, então se consigo realizá-lo da melhor maneira, acaba sendo essa a parte mais gratificante também.

blog_3

blog_2

V.A.: Conte um pouco da sua relação com as pequenas marcas e com o movimento consciente que vem surgindo no mercado.

C.C.: Anos atrás eu criei alguns acessórios femininos e vendi pela internet, essa marca não durou muito tempo, mas o suficiente para entender o tamanho do amor e dedicação que cada produto precisava para “nascer” e chegar ao cliente, que depois vai levá-lo para sua realidade e dar um sentido todo particular para a peça, chamo isso de ciclo de valorização do talento.

Comprar do pequeno é uma atitude simples com impacto social enorme – promove o desenvolvimento econômico, valoriza o talento e a habilidade de outro ser, muda os hábitos de consumo, além de preservar a cultura local. Tenho vários amigos com marca própria, que produzem de forma independente e noto que esse movimento vem ganhando mais corpo. Tem espaço para todo mundo! Não considero um movimento passageiro, é um novo modelo de consumo que veio para ficar e está sendo encabeçado por pessoas que já se conectaram nessa energia, que tem empatia desenvolvida.

V.A.: Se algum artista quiser participar do projeto, de qual forma ele pode fazer isso?

C.C.: Estamos abertos a receber interessados durante todo o ano, de qualquer cidade do Brasil. É só escrever para curadoria@caixacosmo.com.br

blog_1

blog_5

Aproveita que hoje é o primeiro dia do mês e já corre lá no site para assinar a sua e se surpreender com esses produtos. O mais legal é que esse mês tem edição especial de aniversário com itens super artísticos criados por produtores das feirinhas de São Paulo! Mais um motivo para querer fazer parte desse clube 🙂

Acompanhe todas as novidades da Caixa Cosmo nas redes sociais:

Site: caixacosmo.com.br

Instagram:instagram.com/caixacosmo

Facebook:facebook.com/caixacosmo

Pausa para o café com: Santa e Nuvem

blog_8

O Pausa Para o Café da semana traz a história de duas marcas que uniram suas energias para virarem uma só, ficando ainda mais forte e com a identidade super bem definida. O que antes era Santa Expedita e Maria Nuvem hoje é a Santa e Nuvem, marca que traz na leveza e fluidez de seus tecidos uma forma única e super particular de deixar a mulher, além de confortável, extremamente feminina.

blog_2

blog_1

Só de olhar para o site delas já da para perceber uma série de fotos que refletem toda essa calma que a marca passa. Com um tecido que abraça a pele, que nos permite movimentos como de uma dança, nos deixa soltas e prontas para sermos quem quisermos ser, a Santa e Nuvem é a prova que podemos sim unir conforto, consciência e estilo. É uma misturinha boa de delicadeza e segurança, é a força do ser feminino.

blog_6

E ninguém melhor para traduzir todo esse conceito tão único que a marca tem do que essas duas cabeças incríveis que trabalham por traz de tudo isso: Renata Rosa e a Nathália Lessa, com quem eu amei bater um papo e conhecer mais de pertinho a Santa e Nuvem. Sente só o clima bom da nossa conversa:

V.A.: Como surgiu a vontade de criar a marca? Vocês já trabalhavam com moda antes disso?

S.N.: A Santa Expedita começou quando eu (Renata) estava na Faculdade de teatro. Desde criança gostava de moda e depois de adolescente continuei me interessando muito, estava sempre de olho nos desfiles e tendências e pensava em estudar moda, mas escolhi teatro. Durante a faculdade comecei a bordar camisetas juntos com umas amigas e vender para o pessoal da faculdade. Depois disso comprei uma máquina de costura e comecei a costurar as roupas, daí surgiu a marca. A Nathália é formada em psicologia e sempre teve interesse em imagem e criatividade. A vontade de ter um trabalho voltado a isso foi crescendo e no último ano de faculdade resolveu criar uma marca de roupas. A irmã dela foi a grande incentivadora e juntas começaram a construção e a identidade da Maria Nuvem.

blog_7

 

V.A.: Queria que contassem um pouco sobre as duas marcas e como aconteceu a união delas:

S.N.: Na época em que cada uma trabalhava com a sua marca, nós duas já éramos bastante amigas e passávamos pelas mesmas dificuldades com as marcas. Estávamos nos sentindo enfraquecidas trabalhando sozinhas. Nós reconhecíamos que nossas marcas eram muito legais e enxergávamos nelas um potencial de crescimento, mas não sabíamos que direção tomar pra que elas crescessem. Foi quando conversamos e resolvemos fazer um teste e trabalhar juntas. Hoje administramos as duas marcas e estamos em fase de unificação. Já estamos no ar com o site Santaenuvem e em breve as marcas serão uma só.

blog_4

blog_3

V.A.: Quando vesti pela primeira vez um macacão de vocês me apaixonei pelo tecido e pelo modelo super original. Como acontece a seleção desses tecidos e a criação das modelagens?

S.N.: Trabalhamos com peças fluídas e frescas, e quando escolhemos os modelos e tecidos estamos sempre pensando na liberdade! Pensamos em peças que deixem o corpo solto e confortável, sem perder a feminilidade. Além das formas e dos tecidos leves, as estampas são outro ponto na identidade da marca.

V.A.: Se a Santa e Nuvem fosse uma pessoa, como ela seria?

S.N.: Alguém que sabe seu lugar como mulher dentro do mundo e preenche seu espaço sendo livre, guerreira, que luta pelos seus ideais e pelo seu espaço. Uma mulher que questiona, que usa do que veste como uma das formas de exercer sua liberdade.

blog_5

Toda essa delicadeza também é refletida no cuidado com que preparam cada peça. A produção é em pequena escala e os tecidos e mão de obra são locais, o que faz nos encantarmos ainda mais por essa marca que se mostra consciente e responsável com aquilo que cria.

Não deixem de seguir a Santa e Nuvem nas redes sociais e acompanhar cada novidade da marca:

Instagram: @santaenuvem

Facebook: /santaenuvem

Site: santaenuvem.com

Pausa para o café com: Stampo

blog_6 (1)

O pausa para o café da semana veio cheio de graça e estilo. Parei para conversar com a Natália Caramello e a Mariana Metran, criadoras da Stampo – marca de roupas adepta ao slow fashion e que se preocupa com a autenticidade e a qualidade de cada peça que produzem.

Há um tempo acompanho a marca pelo Instagram e a cada dia que passa me encanto ainda mais com as modelagens super originais e com as estampas que comunicam toda a identidade que a marca tem. E essa personalidade forte vem das mãos cuidadosas e atentas das duas, que participam de todo o processo de criação e aplicam na marca a ideologia que carregam e a vontade que tem de comunicar moda da sua maneira.

blog_3 (1)

blog_5 (1)

Se você ficou curiosa para saber sobre como a Stampo começou e se desenvolveu, no nosso bate papo elas contam tudinho! Olha só:

– Como surgiu ideia de criarem a Stampo? Vocês já trabalhavam com moda antes?

Eu e minha sócia somos formadas em Moda, com foco na área de Modelagem.

Nós trabalhávamos com moda antes de criarmos a Stampo, mas a insatisfação com o mercado de trabalho e os nossos antigos empregos nos incentivaram a abrir o nosso próprio negócio, onde poderíamos colocar todas as nossas idéias em prática.

Iniciamos os projetos da Stampo em 2012 quando ainda trabalhávamos para outras empresas e somente em 2014 resolvemos oficializar a abertura da empresa, foi um momento de decisões difíceis, acabamos arriscando e o retorno positivo que recebemos das nossas primeiras clientes nos ajudou a seguir em frente.

A Stampo hoje é formada apenas por nós duas, somos responsáveis por todas as etapas da marca desde a criação e modelagem até a etapa final de venda e envio.

– A produção de cada coleção de vocês é limitada. Vocês se consideram uma marca slow fashion ou tem alguma simpatia por esse tipo de movimento da moda?

Acreditamos fazer parte do movimento, vemos o slow fashion como uma alternativa à produção em massa.  A nossa produção é limitada, fazemos apenas duas coleções por ano, com uma quantidade pequena de peças por modelo para que as clientes tenham uma exclusividade ao vestir nossos produtos, e principalmente para que as peças possam levar o tempo necessário para serem produzidas com qualidade.

Os processos de criação e modelagem das peças da Stampo são feitos por nós duas, já o corte, costura e estamparia são desenvolvidos em oficinas locais aqui da região do ABC Paulista, que é onde trabalhamos.

blog_9 (1)

blog_8 (1)

 – As estampas são um ponto forte da marca. Como acontece o processo de criação de cada uma delas?

Gostamos muito de estampas e evidenciamos isso na maioria das nossas peças.

Em todas as coleções desenvolvemos ao menos três estampas exclusivas, as artes são criadas de acordo com a proposta da coleção e nem sempre seguindo as tendências de moda, o processo de desenvolvimento dos desenhos é feito por uma amiga designer de estampas, que cria e executa o desenho à partir das nossas idéias.

O custo para se produzir uma estampa exclusiva, principalmente com uma variedade grande de cores ainda é muito alto, esse é o único motivo para não produzirmos uma coleção somente com desenhos exclusivos. Nosso foco é com o tempo ir aumentando cada vez mais a quantidade de artes próprias e produzir menos peças com tecidos garimpados.

blog_10 (1)

blog_2 (1)

– Qual a principal mensagem que pretendem passar com a marca de vocês?

Gostaríamos de passar a mensagem de uma moda consciente. Nós criamos a Stampo com o intuito de fazer aquilo que acreditávamos, a decisão de sair das grandes empresas que trabalhávamos para criar a Stampo foi baseada nisso, e isso está presente nas nossas criações e na forma como trabalhamos.

– Se a Stampo fosse uma pessoa, como ela seria?

Seria uma pessoa que acredita nos seus sonhos e não tem medo de tentar o novo, está sempre aberta para novas histórias e possibilidades.

blog_7 (1)

blog_4 (1)

No site vocês podem conferir todas as peças bem de pertinho: stampoloja.com.br 🙂

E para não perder nenhuma novidade, sigam a marca nas redes sociais:

Tem novidade na minha lojinha do Enjoei

blog_ (1)

blog_ (3)

blog_ (5)

Oba! Tem novidade na minha lojinha do enjoei! 🙂

Como movimento gera movimento, resolvi desapegar de mais algumas roupas que estavam paradas no meu armário e dar uma nova vida para essas peças que ainda estão em ótimo estado. Ah, dessa vez separei alguns sapatos também!

blog_ (9)

blog_ (11)

Trocar ou comprar roupas usadas tem sido uma boa alternativa para quem procura consumir moda de forma cada vez mais consciente. Por isso gosto tanto de postar os meus enjoos nesse site que eu considero parte dessa nova fase de se pensar e consumir moda.

Processed with Snapseed.

Processed with Snapseed.

Processed with Snapseed.

Se você também tem várias roupas lindas paradas no seu armário, essa é a hora de rever o que não usa há muito tempo ou se aquilo não é mais tanto a sua cara e desapegar! Esse simples ato prolonga a vida útil de cada peça, trás novos ares para sua casa e de quebra ganha mais dindin para investir em algo novo!

Para ver a minha lojinha completa entra aqui 🙂

blog_ (8)

blog_ (6)

blog_ (10)