Pausa para o café com: Crua

Ressignificação de materias, esse é o principal conceito da marca de acessórios Crua, criada pela designer de moda Germana Lópes.

Através de um olhar curioso e sensível, Germana traz uma segunda vida a resíduos de madeira que encontra em marcenarias, ateliês ou até mesmo na rua, criando peças únicas e com muita identidade.

Quer saber mais sobre o processo de criação? Veja aqui o bate papo que tivemos com ela:

Nome, onde nasceu e qual sua formação?
Germana Lópes Souza. Nasci em Maringá, no Paraná,
e cresci ali pertinho, em Guarapuava. Sou formada em Design de Moda pela UDESC, em Florianópolis.

Como começou o Crua?
Durante a universidade já era envolvida com alguns trabalhos nessa linha e fazia parte dos meus planos ter uma marca própria, trabalhar diretamente com criação, mas nunca idealizei trabalhar especificamente com joias, pensava muito em roupas e móveis. Foi algo que aconteceu, de uma maneira despretensiosa, descobrindo mesmo.
Os primeiros trabalhos começaram ainda na fase da graduação, experimentando o material, na marcenaria da faculdade, onde haviam muitas sobras de madeira. Com o tempo a ideia foi amadurecendo, enxerguei ali uma possibilidade e o que era hobby e amor virou também profissão. Em 2014 lancei a Crua. A quantidade enorme de matéria-prima com a qual eu me deparava a cada visita às marcenarias da cidade e a preocupação em transformar ela em algo útil, foi determinante para o surgimento da marca. As joias me permitem aproveitar esses pedaços menores de madeira que iriam para o lixo, dar uma nova vida à eles.

Hoje em dia reciclar, reusar e recriar está cada vez mais necessário e muitas marcas estão trazendo essa preocupação na hora de produzir suas peças. Como você aplica esse conceito na sua marca?
O estúdio Crua Design tem como conceito a ‘ressignificação’ de materiais. Os resíduos são coletados em marcenarias, ateliês, ou até mesmo em entulhos pela rua. E sobras de madeiras nobres, como canela, imbuia e peroba transformam-se através de um processo artesanal em acessórios esculturais. Pintadas à mão, as peças tem uma linguagem minimalista, com pontos de cor e traços geométricos. Simples e sofisticado ao mesmo tempo.

Como funciona o processo de seleção da madeira que usam para transformar em acessórios?
Estamos sempre de olho em caçambas, em casas que estão sendo demolidas ou reformadas, e de 15 em 15 dias fazemos uma coleta de resíduos em algumas marcenarias locais. Conseguimos aproveitar a maioria das madeiras, até mesmo pedaços bem pequenos. Geralmente encontramos resíduos de canela, peroba e imbuia. De vez em quando acontece uma surpresa, recentemente encontramos pedaços de uma janela em araucária, por exemplo.

Qual o seu maior objetivo ao criar a marca?
Buscamos criar um produto único, com identidade, um produto que difere da maioria. Trazer conceito, ao mesmo tempo que um design consciente, produzido com amor, de maneira justa e criativa.

Se a Crua fosse uma pessoa, como ela seria?
Seria crua. Sincera, simples, bonita e uma consumidora consciente.

O minimalismo e as cores das peças trazem ainda mais encanto para a marca que procura ir muito além da beleza. A Crua mostra que é possível unir estilo e consciência de forma justa e inovadora.

Acompanhe a marca nas redes sociais e não perca nenhuma novidade:

Facebook: facebook.com/CruaDesign
Instagram: instagram.com/crua.design/
Site: cruadesign.com/

Pausa para o café com: Tatiana de Francisco

Quem abriu seu ateliê e tomou um café comigo nessa semana foi a Tati, dona da marca de jóias que leva o seu nome: Tatiana de Francisco.

Ela quem elabora, desenha e produz cada peça. Puro talento e bom gosto.

Quer saber como tudo isso aconteceu? Ela conta pra gente aqui:

Meu nome é Tatiana De Francisco, tenho 29 anos, formada em Turismo pela PUC-SP e designer de jóias e joalheira.

Como começou sua relação com as jóias?

A iniciativa partiu da curiosidade na produção das jóias, na vontade de conhecer e fazer o processo artesanal. Eu estava na faculdade e tinha acabado de sair de um emprego no Instituto Itaú Cultural. Foi quando comecei a pesquisar sobre a joalheria e iniciei o curso técnico na bancada. Na escola Arte e Metal tive o prazer de conhecer grandes mestres da área que me ensinaram a arte da joalheria.

Onde trabalhou antes de montar seu próprio negocio?

Logo após iniciar o curso de joalheria, fui indicada para um estagio com uma designer de jóias, que me mostrou o universo comercial das jóias de arte, além de começar a aprender muito na pratica diária, diferentes técnicas e adquirir ritmo para produzir.

O que a motivou a criar a Jóias Tatiana de Francisco?

Com o estagio, o curso da faculdade e algumas encomendas acontecendo, comecei a imaginar a possibilidade de criar minha própria marca, com a idéia de trabalhar e viver da criação de jóias, onde eu realizasse todo o processo, de sua produção à venda. Com uma produção em pequena escala, exclusiva e única. Não foi uma decisão rápida, já que iria mudar completamente o meu cenário de trabalho, mas tudo foi caminhando para a mudança, com o aumento de pedidos das encomendas e a vontade de criar mais.

O que te faz acordar todos os dias satisfeita com o que faz?

Hoje trabalho com o que gosto e que sempre me motiva, ao ver a peça que foi idealizada, pronta na bancada, linda, e mais linda ainda ao ser usada por outra pessoa, que esta feliz, ou porque
vai fazer alguém feliz com uma jóia Tatiana De Francisco! Esse retorno não tem preço!!

Como a idealizou?

A marca foi idealizada baseada em uma produção artesanal, para garantir ótima qualidade, atenção, dedicação, com design exclusivo a preços acessíveis. Ela já tem uma série de coleções, que são atemporais e sempre em busca de novidades. Com o material mais utilizado, a prata e algumas peças com pedras e pérolas. Há também uma linha de jóias para noivas e festas, além da realização de peças sob medida, como alianças.

Existem as dificuldades, como em qualquer trabalho, ao optar em ser autônomo. É escolher estar sempre atrás de movimento para não ficar estagnado. Mas a marca esta  sempre em processo de evolução, com o ateliê próprio em Pinheiros, onde visitas são marcadas e com um novo site de vendas quase no ar!

Se ela fosse uma pessoa, como a descreveria?

Costumo sempre imaginar que a pessoa que usa as jóias Tatiana De Francisco, são pessoas de personalidade forte, de presença marcante, moderna, elegante e sincera.

 

As peças são desejo e não tem como não se apaixonar pela delicadeza, não só das jóias, mas também da Tati, que é um doce de pessoa.

Para ficar por dentro das novidades da marca, aqui os contatos dela:

Facebook:
Jóias Tatiana De Francisco

Instagram:
@tatianadefrancisco_joias

tatianadefrancisco@gmail.com

www.tatianadefrancisco.com.br

Pausa para o café com: Camis

Um dos meus objetivos com o blog é aprender um pouco mais sobre moda, empreendedorismo e conhecer gente criativa nesse meio. Então resolvi trazer essas pessoas para bater um papo gostoso no meio do dia e me inspirar com suas histórias.

Quem veio colorir nossa semana foi a Camila, que abriu um cantinho lindo e todo florido na Pompéia e contou um pouquinho da sua trajetória até aqui:

Camis: Olá, eu sou a Camila Shigaki, tenho 24 anos e sou estilista. Me formei na Belas Artes de São Paulo.

Como começou seu contato com moda?
Camis: Cresci no meio de panos e alfinetes com a minha mãe que trabalhou 30 anos como estilista e modelista no ateliê próprio.
Mas o que me encantava mesmo eram as pedrarias, miçangas dos acessórios. Então me atrevia a fazer pulseiras e colares pra mim.
Na época da faculdade eu criava e montava acessórios por hobby e vendia por lá para as minhas amigas. Era algo bem casual e descompromissado. Fazia porque eu gostava e não como business.

Onde trabalhou antes de montar seu próprio negócio?
Camis: Trabalhei em empresas do ramo de moda no setor de estilo. Meu primeiro estágio foi em criação de acessórios.  De lá, comecei a trabalhar com produção de moda e depois cai no ritmo frenético de uma multi nacional de vestuários para ver como funcionava um setor de criação em larga escala. De lá fui para uma importadora e por último para uma empresa familiar de moda bebê.

O que a motivou a criar a sua marca?
Camis: Esses saltos empresais foram de extrema importância para eu entender como que funcionava cada demanda e funcionalidade de pequeno, médio e grande porte empresarial. E esse mix de conhecimento me fez listar tudo o que eu queria pra mim e o que não me encaixava. Esse combo me fez elaborar a Camis, uma loja que eu acompanho todo o processo de criação e a triagem dos produtos, tento deixá-los com a minha identidade, meu perfil. No espaço Loja Camis tem moda, acessórios e decoração. E muita coisa artesanal, eu amo tudo que é feito à mão.

O que te faz acordar todos os dias satisfeita com o que faz?
Camis: O auge da satisfação é ver um cliente valorizando seu produto da mesma forma que você acredita no seu trabalho. Fazer o que acredita e gosta é algo impagável.

Quais são as dificuldades?
Camis:
A maior dificuldade pra mim foi abandonar a carteira de trabalho e sair da zona de conforto. Todo o processo exige tempo e muita dedicação, mas faz parte do jogo.
Aos poucos venho conquistando espaço no mercado, comecei com uma loja online, abri a física em São Paulo e já tenho representantes e um stand em Bauru/SP.

Como você idealizou sua marca?
Camis:
Eu idealizei uma empresa que em cada processo ou produto final envolvesse as pessoas de alguma forma com os detalhes que distribuo na minha loja.
Queria que o envolvimento fosse através do olhar, cheiro, cores e coração. Tenho a preocupação que o produto tenha um apelo ou design diferenciado, porém com preço justo.
Faço questão de fazer à mão cada embalagem/tag, as pessoas realmente sentem o carinho que você dedicou para seu trabalho e que aquilo chega até elas de forma física e visual.

Se ela fosse uma pessoa, como você a descreveria?
Camis:
Uma pessoa de alma leve, despretenciosa, rústica e aconchegante.

Para não perder nenhuma novidade dessa loja pra lá de especial, comece a seguir a Camis nas redes sociais. E caso queira ver tudo ao vivo e a cores – e bota cores nisso <3 – visite a loja, ela estará lá toda sorridente te esperando para um café.

Facebook: www.facebook.com/lojacamis
Instagram: @lojacamis
e-mail: lojacamis@gmail.com
Loja física: R Dr Miranda de Azevedo, 701 – bairro Pompéia – SP
Tel: 11 3582-0375
Stand: Espaço Camis na loja Balaio de Gato (R. Rio Branco 14-88) em Bauru/SP