Em uma casa no campo

Quando estamos em Gonçalves acordamos cedo naturalmente. O que mais gosto de observar quando abro a janela pela manhã são as casas ao redor com suas chaminés saindo fumaça. Sinal que o fogão a lenha já esta funcionando e o café já deve estar quentinho na mesa.

Como temos pouca intimidade com o fogão a lenha ainda, usamos o a gás mesmo para preparar nosso café: pão sovado na chapa e leite quentinho. E lá não tem essa de tomar café dentro de casa não, pegamos nossos banquinhos e fomos para a varanda curtir o friozinho da manhã.

Entre uma refeição e outra, colocamos uma música, caminhamos pelo bairro, arrumamos a casa… Tudo no nosso ritmo e sem olhar muito para o relógio. E quando bate a fome lá estamos nós na cozinha de novo preparando mais alguma coisa gostosa para comer.

O almoço do dia foi bolinho de soja, arroz e abobrinha. E pra acompanhar, suco de limão feito na hora. Tudo simples e muito gostoso 🙂 E depois de comer sempre bate aquele sono, então corremos para o sofá curtir uma preguicinha sem culpa na frente da TV – que não pega muitos canais, mas só de fazer aquele barulhinho, já embala bem o sono.

Levantamos, arrumamos mais um pouco a casa, caminhamos com a cachorra e vimos lá de longe a chuva vindo. Voltamos pra casa e ficamos por lá ouvindo música e curtindo a chuva passar. E foi ai que veio mais uma idéia gordinha: fazer bolinho de chuva! Esquentamos o óleo, preparamos a massa e tcharam! Super fácil de fazer e uma delícia de comer.

E foi assim que passamos mais um dia na nossa casa amarela no campo. Curtindo tudo com calma, observando a natureza e quem vive nela, conversando e refletindo. Tudo na mais perfeita ordem, tudo na mais santa paz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *